Isotônicos, saiba o que são e se o seu corpo precisa deles

 

As bebidas isotônicas estão em todas as prateleiras do supermercado e causa polêmica entre os que defendem o seu uso e os que as abomina.

As opiniões são controversas mesmo entre os profissionais de saúde, sendo assim, vamos conhecer um pouco mais sobre os isotônicos para podermos optar se devemos ou não os incluir em nossa alimentação.

 

O que são os isotônicos

 

São bebidas preparadas com sais minerais e carboidratos para repor o que o corpo perdeu durante a prática de exercícios, ou qualquer outra atividade física intensa.

Note que estamos falando de reposição, então, ao se assemelhar ao nosso plasma humano, a composição da bebida estabiliza os níveis dos sais minerais perdidos, evitando desidratações e hipoglicemia com a reposição dos carboidratos.

Até aqui nos parece uma grande vantagem, não é mesmo?

 

Composição das bebidas isotônicas

 

Nos dias de calor, nada melhor do que uma bebida saborosa e geladinha! Os isotônicos têm um sabor que agrada o paladar e mata a sede de forma rápida, tanto que muitas pessoas preferem bebê-los para evitar o consumo de refrigerantes, imaginando estar ingerindo algo mais saudável.

Puro engano, pois uma garrafinha desse líquido colorido tem aproximadamente 130 calorias e uma quantidade de açúcares e sais bastante alta como podemos ver na figura abaixo, que mostra a composição de um dos isotônicos mais vendidos no Brasil e em outros países:

 Gatorate

 

Esta embalagem possui 270mg de sódio, ou seja, mais de 10% das necessidades diárias de um adulto saudável, e 34g de açúcar, também mais de 10% dessas necessidades.

Diabéticos e hipertensos devem tomar bastante cuidado e ficar atentos aos rótulos dos produtos.

 

Ingestão por jovens e adultos

 

            A recomendação sobre a ingestão de bebidas isotônicas é para que ela seja tomada durante ou após a prática esportiva para repor o que o corpo perde naturalmente com o suor.

            O consumo excessivo pode trazer problemas quando a pessoa não tem o que repor e carrega o organismo com substâncias que não são necessárias, além de prejudiciais.

            Os sais minerais são responsáveis por regular diversas funções do corpo em nível celular e por atuar na formação dos ossos e dentes por exemplo.

Eles são obtidos através da alimentação e a sua falta pode acarretar em problemas para o metabolismo. Alimentos saudáveis de fonte animal ou vegetal fornecem todos os nutrientes necessários para um adulto e uma suplementação só deve ser feita com orientação profissional.

Quando se recebe mais nutrientes do que o necessário, o organismo os elimina normalmente pela urina. O excesso dessas substâncias pode sobrecarregar o fígado e os rins.

Jovens e adultos podem consumir isotônicos, atentando-se às suas necessidades e aos problemas que eles podem causar.

 

Tomar ou não tomar?

 

Essa é uma questão que deve ser respondida individualmente. O isotônico tem a sua função de repor os nutrientes que foram perdidos com os exercícios e, obviamente, para quem se exercita, ele tem uma função positiva.

Pense primeiramente em suas necessidades e na frequência com que pratica atividades físicas. Uma pessoa que está assistindo TV em casa não necessita de um isotônico, mas uma que saiu pela manhã para correr pode precisar.

O uso de qualquer suplementação ou vitamina deve ser feito com atenção e sempre acompanhado por especialistas.