Parece-nos um assunto já batido e muito falado, mas ainda é muito importante alertar atletas e praticantes de exercícios físicos dos perigos de uma desidratação.

Sabemos que o nosso corpo é composto essencialmente por água, mas o que muitos ignoram é o fato que, ao suar, não perdemos apenas esse líquido mas minerais importantes para o funcionamento do corpo como sódio, potássio, cloro e magnésio.

E se o que é perdido são esses minerais, não basta apenas beber água, correto?

Não basta! Como também não é qualquer coisa que comermos ou bebermos durante os treinos que nos trarão benefícios e evitarão que fiquemos desidratados.

Para evitar os riscos, leia atentamente este artigo e compartilhe com os seus amigos esportistas.

 

Não pode parar mas tem que hidratar

 

Treinos intensos exigem concentração e muitas vezes a pausa para a hidratação fica comprometida.

O aumento dos adeptos da corrida de rua é um fenômeno que preenche as cidades com alegria e pessoas endorfinadas em busca de superar seus limites. Começam com as provas de 5km, vão para as de 10km e muitos se aventuram nas de 21km, podendo chegar a correr uma maratona de 42km.

A partir de uma certa quilometragem o corpo sofre um stress maior e necessita de reposição de água e minerais. Para não perder tempo e não prejudicar o seu tempo de prova, muitos corredores simplesmente ignoram os postos de hidratação.

Mesmo os atletas tendo acompanhamento de profissionais, temos visto muitos casos de desidratação e até de mortes em corridas, o que acende o sinal de alerta para todos.

Usamos o exemplo da corrida, mas em outros esportes isto também ocorre e é necessário frisar que, em algum momento, é preciso parar!

Mas se a prova não permite, o que pode ser feito?

 Hidratação garantida

 

Tenha sempre à mão alguns itens que vão garantir a reposição do que você perdeu se exercitando. Todos podem ser carregados no bolso, em pochetes e cintos:

  • Garrafas de água: caso esteja fora de casa ou precise ter à mão esse líquido precioso, para não interromper um treino, aposte em modelos que podem ser carregados em cintos, braçadeiras, etc.
  • Isotônicos: aproveite as garrafas de água e carregue também com um pouco destes compostos preparados com os minerais a serem repostos e beba sempre que sentir fraqueza, tonturas ou achar necessário.
  • Sachês de carboidratos: comercializado em casas de artigos esportivos, com um custo baixo e muito práticos para carregar, os sachês são recomendados para provas longas de corrida ou treinos muito intensos.
  • Saches de mel: para quem busca uma alternativa natural, o mel é recomendado para repor carboidratos e manter o nível de glicose em provas curtas.
  • Sachês de sal: aquele sachê do restaurante pode ajudar durante o exercício. Mas fique atento e sempre consulte um profissional para não exagerar no consumo, principalmente pessoas hipertensas que devem evitar o sal in natura.

Ao terminar suas atividades, siga uma alimentação saudável, nutritiva e evite bebidas com álcool e cafeína, pois elas promovem a desidratação.

Se não pode parar, você pode prevenir. Monte o seu kit de hidratação sempre que sair de casa e bons treinos!